Erguer convida detidos na ‘Operación Jaro’ para umha palestra informativa na USC

Erguer5.jpg   Será na próxima quarta-feira 2 de novembro na Faculdade de Geografia e História da USC e a iniciativa de Erguer. A organizaçom estudantil independentista convida militantes detidas no decurso da Operación Jaro, há agora 365 dias, para darmos conta do que foi, e é, o nosso processo repressivo, a situaçom atual como militantes encausadas e organizaçom política em “suspensom de atividades” e as perspetivas para o futuro. Segue a ler

Solicitamos apoio e solidariedade aos coletivos e associaçons de Memória Histórica da Galiza

alexandre-boveda   As nove de Causa Galiza dirigimo-nos hoje por correio eletrónico aos coletivos e associaçons que neste país trabalham na Memória Histórica da Ditadura espanhola, o Genocídio e a repressom. O objetivo desta comunicaçom foi informá-las com detalhe do processo político-penal de que somos objeto, a absoluta falta de garantias judiciais que enfrentamos e recabar a sua solidariedade e posicionamento público frente à Operación Jaro junto a outros agentes. Segue a ler

‘Nove de Causa Galiza’ solicitam aos agentes sociais e políticos tomada de posiçom pública frente à repressom

maos   A reaçom coletiva dos agentes sociais, sindicais e políticos dum país é chave para enfrentar com sucesso a repressom política. Desde o princípio da que nos alcançou em 2015, com meios limitados, o Coletivo de Independentistas Imputadas e Imputados na Operación Jaro fijo um trabalho continuado e sistemático de denúncia e socializaçom dos acontecimentos e captaçom de solidariedades. Agora, é tempo de alargar este trabalho. Segue a ler

Publicamos a listagem atualizada de agentes políticos, sindicais e sociais que apoiam “os nove de Causa Galiza”

jaro8   A solidariedade com As nove de Causa Galiza logrou rachar todos as resistências e os cercos políticos e informativos. Assim é que neste momento nos encaminhamos para as 80 entidades de todo o tipo que neste país rechaçarom publicamente a ilegalizaçom de Causa Galiza e exigírom o arquivo da montagem político-judicial de que somos objeto nove independentistas galegas e galegos. Anexamos a continuaçom a série de agentes que atualmente tomárom posiçom. Segue a ler

BNG levará ao parlamento autonómico a denúncia da ilegalizaçom e o processo político-judicial a nove independentistas

reuniom-com-o-bng   Celebrou-se hoje na sede nacional do BNG a reuniom entre a delegaçom de independentistas encausadas na Operación Jaro e esta formaçom política. O objeto do encontro era solicitar do BNG a denúncia em sedes institucionais da ilegalizaçom da organizaçom política Causa Galiza e o arquivo do processo político-judicial ainda aberto contra nove cidadáns galegos e galegas. A delegaçom nacionalista respondeu afirmativamente à petiçom e comprometeu-se a cursá-la nas próximas semanas após a constituiçom do parlamento. Segue a ler

Independentistas reunirám-se com o BNG para apresentar moçons nas instituiçons contra a ilegalizaçom de Causa Galiza

parladoiro-galego   Umha delegaçom de independentistas imputadas na Operación Jaro reunirá-se nesta quinta-feira com a direçom do BNG. O objetivo da cita a celebrar na sede nacional da formaçom nacionalista é informá-la do estado do processo iniciado com as nove detençons de 2015 e a ilegalizaçom de Causa Galiza e, sobretodo, solicitar a sua colaboraçom para levar aos plenos municipais em que o BNG tem representaçom e ao parlamento autonómico a denúncia do atual processo repressivo aberto contra o independentismo galego. Segue a ler

Antom Árias Curto, imputado na ‘Operación Jaro’, denuncia a ilegalizaçom de Causa Galiza no Festival da Liberdade

antom-arias-curto Foi neste sábado no decurso do Festival da Liberdade em Cangas do Morraço. O histórico militante independentista Antom Árias Curto interviu desde o palco do festival para denunciar perante centenas de pessoas a ilegalizaçom de Causa Galiza e a continuidade, quase 365 dias após as nossas detençons, dum processo político-judicial na Audiencia Nacional espanhola contra nove independentistas galegas. Segue a ler

Dirigimo-nos a BNG e En Marea para que apresentem moçons contra a ilegalizaçom nos concelhos da Galiza

logotipos   Seguindo com a estratégia que procura sensibilizar e ativar a sociedade galega frente à ilegalizaçom de Causa Galiza, o processo penal aberto a 9 independentistas e a significaçom antidemocrática destes factos, as encausadas na Operación Jaro dirigimo-nos nesta semana às direçons do BNG e o partido instrumental En Marea para tratarmos a possibilidade de ambas formaçons levarem às instituiçons municipais e à câmara autonómica a denúncia do processo político-judicial de que somos objeto. Segue a ler

TVG noticia a denúncia interposta por BNG e EH Bildu em Europa pola ilegalizaçom de Causa Galiza

josu-juaristi-cg   A Televisión Galega noticiou no passado dia 30 a apresentaçom dumha pergunta à Comissom Europeia onde se denuncia o Reino de Espanha pola ilegalizaçom da organizaçom política independentista Causa Galiza. Esta pergunta, que promove a coligaçom Os Povos Decidem, composta por BNG e EH Bildu, assinala a existência dumha “vulneraçom de direitos” e umha “persecuçom policial” contra o Independentismo Galego no decurso da Operación Jaro, que se saldava com a citada ilegalizaçom e o início dum processo penal, ainda aberto, contra nove independentistas galegos. Segue a ler

Graves vulneraçons produzírom-se na cadeia de custódia das “provas” retiradas dos domicílios dos 9 de Causa Galiza

Ourense. 30-10-2015. Operativo Resistencia Galega en Calle Coruña. Paz

 Temos repetido até o aborrecimento que o espanhol é qualquer cousa agás um Estado de Direito como se concebem convencionalmente. Nesta semana, o decurso do processo judicial contra as nove militantes de Causa Galiza detidas na Operación Jaro achegava umha nova evidência neste sentido. Graves vulneraçons e incumprimentos ocorridos na cadeia de custódia dos objetos retirados das casas registadas podem determinar, se assim o estimar o juíz, a invalidaçom das mesmas. Segue a ler